segunda-feira, 6 de abril de 2009

Cresça e divirta-se

"Um dos sintomas do amadurecimento é justamente o resgate da nossa jovialidade, só que não a jovialidade do corpo, que isso só se consegue até certo ponto, mas a jovialidade do espírito, tão mais prioritária. Você é adulto mesmo? Então pare de reclamar, pare de buscar o impossível, pare de exigir perfeição de si mesmo, pare de querer encontrar lógica pra tudo, pare de contabilizar prós e contras, pare de julgar os outros, pare de tentar manter sua vida sob rido controle. Simplesmente, divirta-se.
Não que seja fácil. Enquanto um corpo sarado se obtém com exercício, musculação, dieta e discernimento quanto aos hábitos cotidianos, a leveza de espírito requer justamente o contrário: a libertação das correntes. A aventura do não-domínio. Permitir-se o erro. Não se sacrificar em demasia, já que estamos todos caminhando rumo a um mesmo destino, que não é nada espetacular. É preciso perceber a hora de tirar o pé do acelerados, afinal, quem quer cruzar a linha de chegada? Mil vezes curtir a travessia.
(...)
Amadurecer talvez seja descobrir que sofrer algumas perdas é inevitável, mas que não precisamos nos agarrar à dor para justificar nossa existência.”
Martha Medeiros

Um comentário:

direitinho disse...

Bons conselhos.
Se alguem diz...não por aí não vou...
eu digo...sim eu estou aí e vou por aí....
Não me posso divertir como se tivesse agora 20 anos mas posso esquecer a idade do corpo e viver a da alma que mais nos deve ocupar hoje e sempre.